top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

Só existe uma verdade


“Cada um tem o seu jeito de crer em Deus e tudo é válido”. “Todos os caminhos levam a Deus”. “Toda fé é válida; o importante é ter fé”. “Eu adoro a Deus do meu jeito. Eu estou bem com Ele e, por causa da minha sinceridade, Ele me aceita”!

 

Já ouviu esse tipo de discurso? De acordo com essa forma de pensar, todas as crenças são igualmente verdadeiras e, por isso, abraçadas. Bem-vindo ao pluralismo dos nossos dias!

 

Bem, é óbvio que todas as crenças e suas expressões devem ser respeitadas. A intolerância religiosa não faz parte do espírito cristão. Os tristes acontecimentos na história que foram contrários a essa tolerância, se configuraram como um desvio do verdadeiro cristianismo.

 

Isso posto, não podemos confundir tolerância com concordância.  Embora o cristianismo seja o principal advogado da liberdade religiosa, ele advoga para si uma exclusividade que é escandalosa para o espírito de nossa época. E antes que saiamos à caça às bruxas (buscando os culpados), precisamos nos lembrar que esse exclusivismo cristão vem do próprio Jesus.

 

As afirmações de Jesus a respeito de si mesmo são absolutamente exclusivistas. Ele não deixa margem para o pluralismo. Acompanhe comigo as declarações dEle, conforme registradas no Evangelho de João:

 

“Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado; mas quem não crê, já está condenado, pois não crê no nome do Filho unigênito de Deus. (Jo 3.17,18)

 

“Quem crê no Filho tem a vida eterna; quem, porém, mantém-se em desobediência ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” (Jo 3.36)

 

“Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não vai a julgamento, mas já passou da morte para a vida.” (Jo 5.24)

 

“E Jesus lhes declarou. Eu sou o pão da vida; quem vem a mim jamais terá fome, e quem crê em mim jamais terá sede.” (Jo 6.35)

 

“Então Jesus voltou a falar-lhes: Eu sou a luz do mundo; quem me seguir jamais andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (Jo 8.12)

 

“Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados; porque, se não crerdes que Eu Sou, morrereis em vossos pecados.” (Jo 8.24)

 

“Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém obedecer à minha palavra, nunca verá a morte” (Jo 8.51)

 

“Jesus lhes respondeu: Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, Eu Sou.” (Jo 8.58).

 

“Então, Jesus voltou a falar-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: Eu sou a porta das ovelhas.” (Jo 10.7)

 

“Eu e o Pai somos um.” (Jo 10.30)

 

“Jesus declarou: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, mesmo que morra, viverá” (Jo 11.25)

 

“Então Jesus falou em alta voz: Quem crê em mim não crê apenas em mim, mas naquele que me enviou. 45 E quem me vê, vê aquele que me enviou. 46 Eu vim como luz ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.” (Jo 12.44-46)

 

“Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém chega ao Pai, a não ser por mim.” (Jo 14.6)

 

 

Percebe? Em momento nenhum Jesus deixou margem para o pluralismo. Para Ele, não existem vários caminhos para Deus. Não existe algo do tipo: “considere suas opções, escolha o caminho que mais se adequa à sua realidade e está tudo certo”! Não! Para Jesus, somente por meio dEle temos o nosso relacionamento com Deus reatado.

 

Dessa forma, a mensagem cristã não é mais uma opção a ser considerada e juntamente com todas as outras, igualmente válida. A mensagem cristã é: Jesus é Deus que se fez homem. Somente nEle há o perdão dos pecados e a vida eterna. Somente Jesus Cristo é o único caminho, verdade e vida.

 

É exatamente por isso que a mensagem cristã sempre provocou controvérsia e perseguição aos cristãos. Se a mensagem cristã fosse mais uma dentre milhares de opções, não teria maiores problemas. Mas a sua mensagem assevera que ela é a única verdadeira. É por isso que os cristãos ainda hoje, ao redor do mundo, não são as pessoas mais populares. Ao contrário, perdem seus empregos e amigos, são expulsos de suas famílias, são presos, torturados e mortos.

 

Irmãos, a despeito disso, não nos calemos diante do espírito de nossa época. Não fiquemos intimidados diante do grande oceano de crenças a respeito de Deus. Aqueles que não crêem unicamente em Jesus como Seu Redentor estão perdidos, seja os nossos filhos, cônjuges ou amigos. Então, proclamemos que só existe um Deus, e o único caminho a Ele é Jesus Cristo.

 


Pr. Nelson Galvão

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page