top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

O veneno da amargura

Atualizado: 4 de nov. de 2022


“O Todo-poderoso tornou a minha vida muito amarga” (Rt 1.20). Essa foi a declaração de Noemi ao regressar para Belém de Judá.


A amargura é um sentimento de profunda tristeza em decorrência da ideia de que as dores e tragédias que somos acometidos, no fundo, são uma conspiração injusta de Deus contra nós.

Em outras palavras, é um ressentimento contra Deus; é desconfiança em relação ao caráter de Deus. É por isso que Noemi afirmou: “O Senhor se colocou contra mim e o Todo-poderoso me afligiu” (Rt 1.21).


O problema da amargura, dentre outras coisas, é que ela é um veneno que corrói os nossos sentidos e nos impede de ver a realidade. Ela funciona como uma cortina de fumaça que nos impede de ver o que está diante dos nossos olhos. Assim, Noemi não conseguia ver a realidade: O Senhor, de maneira misericordiosa havia visitado o seu povo, dando-lhe alimento (Rt 1.6); em meio à solidão o Senhor deu a Noemi uma nora que era uma grande companheira (Rt 1.16; 4.15); ela saiu de Belém em meio à fome, mas o Senhor a fez voltar no tempo da colheita (Rt 1.22).


A amargura impedia Noemi de ver que Deus é juiz, mas também é misericordioso. O Senhor julga com justiça, mas também se compadece daqueles que se voltam a Ele.


Sendo assim, como devemos lidar com a amargura? Alguns têm dito absurdamente que Deus deve ser perdoado. Porém, isso é insensatez. É querer apagar o fogo com lenha!


Uma vez que a amargura é alimentada pela desconfiança contra Deus, a maneira correta de lidar com esse sentimento é a confiança no caráter do Senhor. Foi isso que o Senhor despertou em Noemi. Ele colocou ao lado de Noemi uma companheira estrangeira que sinalizou para ela como devemos proceder diante das tragédias da vida: com fé no Deus da Aliança.


A declaração de Rute (Rt 1.16) foi a expressão de quem tinha profunda fé no Deus de Israel. É isso que vemos com toda a clareza nas palavras de Boaz em relação a Rute. Esta buscou abrigo nas asas do Deus de Israel (Rt 2.12).


O único antidoto para o veneno da amargura é a confiança na bondade do verdadeiro Deus. Essa bondade foi provada de uma vez por todas na cruz do calvário (Rm 5.8). Em Cristo vemos a prova cabal de que Deus nos ama.

Sendo assim, a despeito das dificuldades que você tem enfrentado, quero encorajá-lo a colocar a sua confiança somente em Cristo, ainda que no momento não consiga ver de maneira tangível a atuação da bondade de Deus por você. Lembre-se diariamente de quem é Cristo e de Sua obra. Ele é a suprema manifestação do amor de Deus por você.


Pr. Nelson Galvão

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page