top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

O que tem de errado com o ser humano?


É ponto comum que as coisas não andam muito bem com a raça humana! Guerras, corrupção, fome, opressão, exploração. Essa lista deveria continuar... mas, esses itens já bastam para nos remeter à questão de que tem algo de muito errado com o ser humano!


Bem, as ciências humanas têm se debruçado na resposta à essa questão. Inúmeras respostas têm sido dadas, mas existe um ponto em comum: não se sabe exatamente qual é o problema, porém, com certeza, somos a solução!


O cristianismo responde com nitidez para quem quiser ouvir a respeito do que tem de errado com o ser humano. Em seguida, ainda aponta o caminho para a solução.


Em Efésios 2.1-3 lemos:


“1Estando vós mortos nas vossas transgressões e pecados, 2 nos quais andastes no passado, no caminho deste mundo, segundo o príncipe do poderio do ar, do espírito que agora age nos filhos da desobediência, 3 entre os quais todos nós também antes andávamos, seguindo os desejos carnais, fazendo a vontade da carne e da mente; e éramos por natureza filhos da ira, assim como os demais.”


Perceba algumas coisas aqui:


1 – A condição do homem é de morte (νεκροὺς)


A morte se deu por conta do pecado (C.f: Gn 2.16,17). Essa condição diz respeito à:


a. Morte espiritual - plena incapacidade do homem de relacionar-se com o seu Criador;

b. Morte física

c. Morte eterna - Estar eternamente condenado.


Sendo assim, o homem por si mesmo não busca a Deus. Ele cria deuses que servem aos seus propósitos.


2-A condição do homem é de escravidão


Perceba (v. 2,3) que Paulo usa uma expressão que repete por duas vezes: “andar”. Ou seja, ter uma forma de pensar, sentir e agir.


Como era (no passado) esse “andar”, a forma de pensar, sentir e agir?


-v. 2 – no caminho deste mundo;

-v. 2 - segundo o príncipe do poderio do ar, do espírito que agora age nos filhos da desobediência;

-v.3 - entre os quais todos nós também antes andávamos, seguindo os desejos carnais, fazendo a vontade da carne e da mente;


Ou seja, andávamos em nossa forma de pensar, sentir e agir, que era caracterizado pela escravidão ao mundo, ao diabo e a carne.


Sendo assim, isso mostra que éramos por natureza:


-v.2 – filhos da desobediência (Gn 3);

-v.3 – filhos da ira, assim como os demais (Gn 3).


Com a corrupção total do ser humano, a liberdade que tanto se fala é uma ilusão. Nossas escolhas são condicionadas pelos desejos do nosso coração, e esses desejos são controlados pelo mundo e o diabo. Lembra do filme Matrix? Ele ilustra bem a condição do homem conforme descrita por Paulo. No filme, Thomas descobre que a Matrix é um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das pessoas, criando a ilusão de um mundo real enquanto usa os cérebros e corpos dos indivíduos para produzir energia. Sendo assim, a realidade e a liberdade são uma ilusão.


Aqui está o grande problema do homem! Estamos mortos por conta de nossa rebeldia contra o Bom Deus e, por isso, nos tornamos escravos. Sendo assim, a vida e a liberdade não são uma questão de escolha, porque a solução não está em nós mesmos. Precisamos de um libertador!

Bem, o cristianismo não somente aponta o problema, como aponta também a solução. Veja a continuidade de Efésios 2:


“4Mas Deus, que é rico em misericórdia, pelo imenso amor com que nos amou, 5 estando nós ainda mortos em nossos pecados, deu-nos vida juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), 6 e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez assentar nas regiões celestiais em Cristo Jesus, 7 para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, pela sua bondade para conosco em Cristo Jesus.”


Veja que o “mas” (v. 4) se contrapõe a todo o estado de miséria humana! Existe a ação de Deus que rompe com as trevas em que o homem se encontra.


A salvação é um ato totalmente de Deus, baseado exclusivamente em Sua misericórdia e amor.


Perceba:

A – v. 5 - Deus nos amou quando ainda estávamos mortos;


B – v. 5 - Deus nos deu vida juntamente com Cristo;


C – v. 7 - Deus nos fez assentar com Cristo nas regiões celestiais;


D – v.7 - Deus nos deu vida para mostrar a riqueza da sua graça


Veja então que a salvação é obra totalmente de Deus. É dádiva de Deus, é graça!


Dessa forma, todas as vezes que buscamos resolver o nosso problema por nós mesmos, pagar pelos nossos pecados, fazendo assim, desprezamos o que Deus fez por nós (Então, fuja de igrejas/pregadores que ensinam que o homem tem que fazer por onde ser salvo, precisa merecer a salvação).


É diante disso que Paulo afirma com todas as letras:


“8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; 9 não vem das obras, para que ninguém se orgulhe. 10 Pois fomos feitos por ele, criados em Cristo Jesus para as boas obras, previamente preparadas por Deus para que andássemos nelas.” (Ef 2.8-10).


Veja nesse trecho:


a. A salvação é pela graça

Se ainda resta alguma dúvida, Paulo a esclarece nesses versículos em que diz que a salvação é obra exclusiva de Deus.


Os pelagianos dizem que a salvação é uma obra conjunta de Deus com o homem. O lado de Deus seria a graça, o lado do homem a fé.


Não é isso! Veja que Paulo afirma que até mesmo a fé em Cristo (que o homem deve ter para ser salvo), não é nata do homem, mas uma dádiva de Deus.


b. A salvação não é pelas obras

Fomos “criados” (ποίημα) para as boas obras. Por meio da graça de Deus revelada no sacrifício de Jesus Cristo, saímos da podridão (νεκροὺς) para a nova criação (ποίημα).


O que tem de errado com o ser humano? Ele está morto para Deus e é escravo dos seus próprios desejos, do sistema pecaminoso e do diabo. A solução disso? Não está em nós mesmos (aqui está um dos grandes problemas das ciências humanas). Ela está fora de nós! Ela é dada pelo bondoso Deus que enviou Seu único Filho para pagar pelos nossos pecados.


pr. Nelson Galvão

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page