top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

Esta é a última hora


Confira também em áudio:




Tragédias como a que temos presenciado no Rio Grande do Sul nos fazem lembrar dos inúmeros alertas nas Escrituras a respeito do fim dos tempos. De fato, a Palavra de Deus é repleta de anúncios apocalípticos que são marcados por catástrofes naturais, guerras, pandemias.

 

Porém, existe uma característica do fim dos tempos que nem sempre é lembrada. Essa característica é o engano. Daniel profetizou sobre isso. Em Daniel 11 vemos o destaque de um personagem. Sua atuação seria marcada pelo engano. Veja:

 

– v. 21– não será de descendência real e tomará o reino (norte) por engano

- v. 22 – fará aliança com o reino do sul e conquistará o poder com engano

- v. 27 – falarão mentiras assentados à mesma mesa

- v.32 – perverterá com engano os que tiverem violado a aliança

- v. 34 – muitos se ajuntarão ao povo de Deus com engano

 

Este personagem é chamado por Daniel de “abominação assoladora” (Dn 8.13; 9.27; 11.31; 12.11). Essa profecia se refere a Antioco Epifâneo. Ele foi um rei selêucida (175-164 a.C.) que usurpou o poder através de maquinações.

Entretanto, a profecia de Daniel tem um duplo referencial. Ela aponta para Antioco Epifâneo, mas este, por sua vez, seria apenas alguém que indicava para um outro que estava por vir. Este outro é descrito por Jesus. Em Mt 24.15, Jesus disse:

“Quando virdes no lugar santo a abominação assoladora, da qual falou o profeta Daniel”.

Ou seja, para Jesus este personagem ainda estava por vir. O que é interessante é que o tempo da vinda deste personagem seria marcado pelo surgimento de “muitos falsos profetas que enganarão a muitos” (Mt 24.11); “surgirão falsos Cristos e falsos profetas, que realizarão sinais e milagres, a tal ponto que, se possível, enganariam até os escolhidos” (Mt 24.24).

O apóstolo Paulo também falou da vinda dessa abominação assoladora. É bem curiosa a característica que Paulo ressalta:

“A vinda desse ímpio se dá por meio da força de Satanás com todo o poder, sinais e falsos milagres, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, pois rejeitaram amar a verdade para serem salvos” (2 Ts 2.9,10).

 

Perceba que tanto em Daniel, quanto em Jesus e Paulo, uma das marcas principais da “abominação assoladora” é o engano.

 

Agora vamos para mais um texto. Em 1 Jo. 2.18, João afirma taxativamente que estamos vivendo a “última hora”. Esse período de tempo é aquele que Paulo chama de “últimos dias” (2 Tm 3.1), que corresponde ao intervalo entre a ascensão de Cristo e sua segunda vinda.

 

Muito bem, esse tempo é marcado pelo engano. João chama a “abominação assoladora” de Daniel de “anticristo”. O apóstolo diz que o anticristo está vindo, mas que também existem “anticristos”, e que estes já estão em operação. E o que é muito curioso? Olha a característica da operação deles:

 

“Eu vos escrevo essas coisas tendo em vista os que vos querem enganar” (1 Jo 2.26).

 

Perceba, em todos esses textos a marca principal do que João chama de “última hora” é o engano. E esse engano tem uma especificidade:

 

“Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho. Todo o que nega o Filho também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, também tem o Pai” (1 Jo 2.22,23).

 

Veja, a especificidade do engano é a negação de que Jesus é o Cristo. Com isso, nega-se também a Deus Pai, uma vez que o único meio de relacionamento com o Pai é a confiança exclusiva em Jesus, o Cristo.

 

Preste muita atenção aqui. João não nos dá um passo a passo para uma sessão de exorcismo. Não! João nos fornece uma maneira de identificarmos o engano. Essa maneira é analisar todo e qualquer ensino e prática a partir da doutrina de suficiência de Cristo.

 

A verdadeira confissão cristã se refere a crer que Jesus é a única e suficiente provisão de Deus para salvar o homem pecador. É crer na suficiência da pessoa e obra de Cristo na cruz. Todos aqueles que negam isso, e ensinam o erro, são operadores do engano, são anticristos.

 

Existe hoje na igreja brasileira muita gente procurando o “algo mais”. São aqueles que não se satisfazem com Cristo. Estes acreditam que precisam de algo mais.

 

Esse “algo mais” pode ser visto de algumas formas. Alguns buscam: um culto nos moldes de seus avós e pais, uma liturgia que os faça se sentir seguros na tradição e seus símbolos.

 

Outros buscam esse “algo mais” em: um ambiente acolhedor de pessoas simpaticamente receptivas, paredes pretas e luzes aconchegantes; uma música contemporânea; e, sobretudo, uma mensagem que os faça se sentir pessoas melhores e não confronte seu modo de vida.

 

Existe ainda aqueles que buscam esse “algo mais” em: um tipo de experiência de êxtase, visões místicas, sinais, maravilhas, milagres, uma segunda bênção, línguas, níveis espirituais mais elevados, ou mais profundos.

 

Qual é o antídoto para todo esse caos que é trazido pelo engano? Só existe uma forma de combater o engano, a Verdade. Joao diz:

 

“Portanto, permaneça em vós o que desde o princípio ouvistes. Se em vós permanecer o que ouviste desde o princípio, também permanecereis no filho e no Pai” (1 Jo 2.24).

 

João se refere ao Evangelho e sua suficiência. Permaneça no Evangelho de Cristo, não se deixe levar pelo “canto da sereia”, pelo engano daqueles que ensinam um falso evangelho.

 

Como fazer isso? Aí vai algumas dicas:

 

1-  Conheça as Escrituras. Conheça de fato e não somente versículos isolados com a interpretação que você quer dar a eles.

 

2-  Procure uma igreja bíblica de verdade. Atenção! Toda a igreja evangélica tem o discurso de ser bíblica. Mas, lembre-se, o critério é a suficiência de Cristo. Se uma dada igreja menciona textos bíblicos nas pregações e ensinos, mas ensina (por meio das pregações, ou das práticas no culto) que crer em Jesus não é suficiente, fuja dessa igreja.

 

3-  Ao encontrar uma igreja realmente bíblica, aproveite. Aproveite todos os recursos que ela oferece a fim de mergulhar nas Escrituras e crescer no conhecimento de quem é Jesus e de Sua obra. Esse crescimento na verdadeira Palavra de Deus irá exortá-lo, confrontá-lo e desafiá-lo ao arrependimento e mudança. Então, aproveite! Isso é manifestação da graça de Deus na sua vida. Isso o livrará do engano dos nossos dias, e o fará anunciador da Verdade para seus familiares e todos àqueles que você se relaciona.


pr. Nelson Galvão

 

 

 

 

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page