top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

Em quem confiamos?


Acho muito curioso as metáforas que as culturas usam para expressar alguns conceitos. Temos várias metáforas no Brasil, mas nem sempre percebemos isso. Quando vamos a outros países, somos despertos para essa realidade a partir das metáforas que eles usam em sua cultura. Aqui em Moçambique usam a expressão “mata bicho” para referir-se ao café da manhã. Para “atalho”, a expressão é “corta mato”, o banheiro é conhecido como “casa de banho”.


Ao ler os Salmos, me deparei com uma dessas metáforas que me chamou muita atenção: “a sombra das asas do Senhor”.


Essa imagem é usada por 6 vezes nos Salmos, 5 delas por Davi e 1 por um autor desconhecido. Veja as 5 vezes que são usadas por Davi:


Sl 17:8:

“Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas”

Sl 36:7:

“Quão preciosa é, ó Deus, a tua benignidade, pelo que os filhos dos homens se abrigam à sombra das tuas asas.”

Sl 57:1:

“Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.”

Sl 61:4:

“Habitarei no teu tabernáculo para sempre; abrigar-me-ei no esconderijo das tuas asas.”

Sl 63:7:

“Porque tu tens sido o meu auxílio; então, à sombra das tuas asas me regozijarei.”



Pergunto: de onde vem essa imagem tão poderosa que é usada por Davi para descrever o cuidado protetor e tenro do Senhor? Será que vem da criatividade de Davi? Acho que não. Muito provavelmente, essa imagem que Davi usa para retratar o cuidado protetor de Deus para aqueles que nEle buscam refúgio veio de seus antepassados.


Boaz e Rute eram bisavós de Davi. Conhecemos a história. Diante da tragédia que lhe sobreveio, Noemi decidiu voltar à Belém (sua terra natal) e foi acompanhada de Rute. Ao sair para a colheita, Boaz favoreceu a Rute e lhe disse: “Que o SENHOR recompense o que fizeste, que recebas grande recompensa do SENHOR, Deus de Israel, sob cujas asas vieste buscar abrigo.” (Rute 2.12).


E aí podemos perguntar: De onde vem a imagem que Boaz usou para retratar a Deus? Bem, essa é uma imagem que Moisés usou para expressar a ação graciosa de Deus para com o Seu povo. Veja:


“9Porque a porção do SENHOR é o seu povo; Jacó é a sua herança. 10 Achou-o numa terra deserta, terra de solidão e uivos horrendos. Cercou-o de proteção, cuidou dele, guardando-o como a pupila do seu olho. 11 Como a águia que desperta sua ninhada, esvoaçando sobre seus filhotes e, estendendo as asas, pega-os e leva-os sobre elas, 12 assim, só o SENHOR o guiou; não havia com ele nenhum deus estrangeiro”. (Dt 32. 9-12).


Ou seja, a imagem de Deus com asas protegendo aqueles que nEle se refugiam é uma reminiscência que vem passando de geração a geração, desde Moisés até chegar em Davi. Não se trata meramente de uma figura de linguagem, mas uma metáfora poderosa para expressar uma experiencia real, verdadeira.


Infelizmente em muitas ocasiões buscamos refúgio no lugar errado. Confiamos em nossa própria capacidade, em nossa conta bancária, em nosso emprego seguro, em nossos pais, em nossa “saúde de ferro”, em nosso marido/esposa, ou até mesmo em nossos filhos.


Quero encorajá-lo a se juntar a todas as pessoas que, ao longo da história, encontraram refúgio à sombra das asas do Senhor, em meio aos intemperes próprios de um mundo caído e caótico. Somente em Deus nossa alma encontra descanso.


Quero encorajá-lo a buscar refúgio tão somente à sombra das asas do Deus que se fez homem para trazer redenção para você: Jesus Cristo.


Pr. Nelson Galvão

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2 Post
bottom of page