top of page
Buscar
  • indaiatubapibi

A agenda de Deus

Atualizado: 25 de abr.



Confira também em áudio:





Já viveu alguma situação em que a coisas saíram do controle? Tenho certeza que sim! Nós gostamos muito de manter as coisas sob controle. Sonhamos, planejamos e conquistamos! Planilhamos metas e custos, seguimos diretrizes pré-estabelecidas e organizamos a nossa agenda a partir delas.

 

Até que... bate à nossa porta o inesperado: o diagnóstico de um câncer, a demissão, a morte de um parente, uma traição, etc.

 

Qual é a nossa reação diante dessas coisas? Bem, se você é como eu, você reage com uma profunda tristeza, seguida de uma investigação meticulosa, tipo “passo a passo”, para saber onde errou e como poderia ser diferente. Depois? Depois vem um sentimento de frustração por não saber o que fazer e não ter capacidade/recursos para mudar a situação.


Claro, lembre-se da aula de matemática: a ordem dos fatores não altera o produto!!! A ordem dessas reações pode mudar, mas o produto final é o mesmo: um profundo ressentimento contra Deus. Pensamos: “Por que Ele não agiu como o esperado? Ele não pode todas as coisas? Ele não me ama? Então, por que isso?!”

 

Porém, hoje eu gostaria de auxiliá-lo com aquilo que tem me ajudado a superar a frustração e o ressentimento contra Deus. Preciso avisá-lo que não é uma receita do tipo: “10 passos para a felicidade plena”!!!! Longe disso! Trata-se da perspectiva de vida que nos ajuda a considerar todas as coisas, inclusive as circunstâncias inesperadas, a partir de um fator determinante: a agenda de Deus.

 

O livro de Salmos nos ajuda a entender essa agenda de Deus. Os Salmos são expressões poéticas de reações à circunstâncias que os autores viveram, muitas das quais inesperadas e frustrantes. Diante de ocasiões que lhe fugiram ao controle, os salmistas expressaram dor, decepção, ansiedade, culpa, ira, etc.

 

Por outro lado, diante das mesmas circunstâncias, os salmistas também expressaram alegria, quietude, segurança. Por quê? Como isso é possível? Existe um conceito que é repetido em vários salmos (daqueles que compõem o 4º livro) que responde a essa pergunta. Acompanhe comigo:

 

-Sl 93.1: “O Senhor reina, está vestido de majestade”

-Sl 95.3: “O Senhor é o Deus soberano, o grande Rei acima de todos os deuses”.

-Sl 96.10: Dizei entre as nações: O Senhor reina”.

-Sl 97.1: “O Senhor reina”.

-Sl 98.6: “Com trombetas e ao som de cornetas, exultai diante do Rei, o Senhor”.

-Sl 99.1: "O Senhor reina”.

 

O conceito é que o Senhor é o Rei soberano. Sendo assim, o controle sobre todas as circunstâncias em que vivemos não é nosso, mas dEle. É Ele quem determina as estações da vida e as direciona de acordo com Seu soberano propósito. Em outras palavras, nós temos a nossa agenda, mas o que determina todas as coisas é a agenda de Deus.

 

Todavia, a perspectiva da soberania de Deus pode ser algo terrível! Por que entender que as nossas vidas não dependem de nós mesmos e que estamos nas mãos de alguém, que não nós, parece aterrorizador por si só! Imagina então alguém que tem um caráter duvidoso e motivações escusas ao lidar conosco!

 

Esse é o determinismo! De acordo com essa visão, tudo estaria sob o controle de uma força do universo que determina as circunstâncias de nossas vidas. Essa “força” não é boa, nem má, mas pode ser boa e má, em dados momentos. Sim, concordo, essa visão é terrível!

 

Entretanto, o determinismo não tem amparo nas Escrituras. As Escrituras revelam o Deus soberano que governa tudo e todos, mas também nos ama, a ponto de sacrificar seu Único Filho, Jesus Cristo, para que tivéssemos a redenção e pudéssemos viver eternamente com Ele.

 

Isso muda tudo! O Rei que é soberano, também é todo amor! Assim, a agenda de Deus é marcada por Sua soberana vontade. Mas essa soberana vontade trás alegria e paz para o Seu povo.

 

É por isso que os mesmos salmistas que expressaram a soberania de Deus, também se expressaram da seguinte forma:

 

-Sl 93.5 : “a santidade convém à tua casa”.

-Sl 95.1: “vinde, cantemos ao Senhor com alegria”

-Sl 96.11: “Alegrem-se os céus, e regozije-se a terra”.

-Sl 97.1: “regozije-se a terra; alegrem-se as numerosas ilhas”

-Sl 98.5: “Louvai ao Senhor com a harpa; com a harpa e ao som de canto”

-Sl 99.3: “Louvem Teu grande e tremendo Nome”

 

Veja, são expressões de exultação/alegria e louvor. De novo, como é possível esse tipo de reação diante do inesperado, quando este nos bate a porta? Com a visão confiante na majestosa soberania de Deus, aliada a visão de Seu caráter amoroso.

 

Diante disso, você que está vivendo momentos inesperados, que trazem tristeza e angústia, quero encorajá-lo com a visão do verdadeiro de Deus, que é majestoso, mas também amoroso, que não perde o controle (embora percamos muitas vezes!), e direciona todas as coisas em nossas vidas, mediante a Sua agenda, que resulta em Seu louvor e nosso bem.


pr. Nelson Galvão

 

87 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Post: Blog2 Post
bottom of page